Pular para o conteúdo principal

02-Introdução à partitura

A partitura tem a finalidade de representar de forma escrita, os sons musicais e suas diferentes interpretações. Como é difícil decorar todas as músicas existentes, é através do entendimento da parttura e de algumas de suas peculiaridades que estaremos aptos para iniciar o estudo de qualquer isntrumento.

Caso você já toque algum instrumento, e ainda não sabe ler partitura, aproveite esta oportunidade para aprender. Seus estudos ficarão bem mais dinâmicos e proveitosos.
AS NOTAS MUSICAIS

Existem em princípio sete notas musicais . São elas: DÓ - RÉ - MI -FÁ - SOL - LÁ - SI, e
cada uma delas possui um som diferente da outra.
Partindo da nota DÓ até a nota SI, veremos que a nota é mais grave do que as outras notas acima dela.


A nota SI será mais aguda que todas as outras notas que estiverem abaixo dela.
Para representar isso de forma escrita, na partitura, nós usaremos a pauta.
PAUTA
PAUTA - É um conjunto de cinco linhas horizontais paralelas e com a mesma distância umas das outras. (veja o exemplo abaixo)
As cinco linhas que compõem a pauta são contadas de baixo para cima.

Entre as linhas da pauta existem quatro espaços que também são contados de baixo para cima.

É na pauta, EM SUAS LINHAS E ESPAÇOS , que escrevemos as notas musicais. (VEJA)


Para representar a nota na pauta usamos uma figura oval, chamada CABEÇA DA NOTA, ela é que marca o lugar exato onde a nota está escrita.
Repare que se a nota for escrita na linha da pauta, metade da cabeça da nota estará abaixo da linha e a outra metade estará acima da linha.

No caso da nota escrita no espaço, a cabeça da nota ficará exatamente entre as linhas que formam aquele espaço.


Não entendeu? Envie sua pergunta para vagnerbatera@msn.com

Postagens mais visitadas deste blog

12- Exercícios de solfejo

Olá! Neste capítulo, são apresentadas 9 lições de solfejo.

O objetivo é proporcionar a você a oportunidade de poder por em prática algo do que pode aprender sobre música atá agora, seja neste blog ou em outras fontes de consulta. SOLFEJO Consiste em entoar as notas das melodias propostas, respeitando sua altura correta, e sua divisão ritmica. Somente intensificando o contato com a música, é que alcançamos degraus mais altos em nossa evolução musical. Como próxima matéria, serão apresentadas lições de divisão rítmica, o que irá ajudá-lo(a) ainda mais no objetivo de tocar algum instrumento, ou simplesmente de ler bem uma partitura. Abaixo de cada figura, será colocado um link para que se possa baixar o áudio da figura sob a qual o link estiver.

Vale lembrar que cada link, é próprio de uma figura. Cada figura terá seu arquivo de áudio. Se você achar que as imagens estão pequenas, dificultando seu estudo, basta clicar sobre elas para ampliá-las.

BONS ESTUDOS! Aprenda como baixar o áudio…

13-Divisão rítmica (exercício)

Para que você não tenha dificuldades de entender e executar os exercícios de leitura rítmica aqui propostos, aqui vai uma breve explicação sobre como interpretar as diferentes combinações de figuras de som. Assim como nós, ao aprendermos a ler, juntamos as letras e sílabas, com seus diferentes sons, para formar as palavras; Assim também, na construção do ritmo é preciso juntar as diferentes figuras de som e pausa e respeitar suas durações.
O que quero dizer com isso é que pra você ter mais fluência na leitura dos ritmos, você precisa tratar figuras de som como se fossem letras, e as combinações dessas figuras como se fossem sílabas, cada uma com seu som.
Abaixo, estão alguns exemplos de diferentes combinações de figuras de som e sob cada uma delas, um link para você poder baixar o áudio e ouvir a execução de cada (sílaba).

Aprenda a baixar o áudio.
Áudio com a execução da semibreve.

Áudio com a execução da mínima.

Áudio com a execução da semínima.

Áudio com a execução das colcheias.

Áudio co…

11-Sustenido e Bemol

O conteúdo já transmitido, nos dá base para tocarmos muitas músicas. Os demais elementos musicais serão passados oportunamente mais adiante. Sustenido e Bemol As notas musicais do, re, mi, fa, sol, la, si, possuem entre elas uma certa distância sonora.

Não estamos falando do volume de som das notas, mas sim das diferenças de entonação entre os sons delas, umas são agudas, outras médias, outras graves.

Essa distância sonora determina os diferentes sons que cada uma delas tem. A menor "distância", ou diferença sonora, entre duas notas é a distância padronizada pelo sistema tonal ocidental, conhecida pelo nome de semitom, mas temos a capacidade de ouvir distâncias sonoras menores, como acontece na música indiana, por exemplo.
No sistema tonal ocidental algumas notas são separadas de outra por intervalo de semitom.
Já outras notas são separadas por intervalo de tom, que é a junção de dois semitons.

Exemplo:

Da nota para a nota existe a distância de um tom. (dois semitons)
En…